Adolescência e transformações

Adolescência e transformações

A adolescência é um período de muitas transformações em nosso corpo, em nossos pensamentos e sentimentos. É o momento de experimentar novos caminhos e possibilidades, onde os valores que aprendemos com nossa família são questionados, para a construção de nossa identidade adulta.

O adolescente vai deixando de lado as referências de modos de ser da família ou de seus cuidadores para adquirir novas referências em espaços externos, com diferentes grupos sociais, ele se abre para experimentar novos modos de ser e viver a vida. Ele questiona os valores que vivia em sua infância para que possa escolher e criar sua própria personalidade.

Enquanto criança a pessoa ainda não tem seus valores pessoais definidos, pois apenas repete os valores ensinados pelos pais e pela escola. O período da adolescência é um momento de experimentar outras possibilidades e caminhos, novos modos de ser. Essas experiências são importantes para que a pessoa possa conhecer outras possibilidades e escolher seu modo de ser no mundo.

Por conta das experiências, o adolescente é muitas vezes caracterizado como rebelde, anti-social, irracional, errado ou em crise, pois conflitua com os outros, discute, debate, contraria opiniões que antes aparentemente estava de acordo, inclusive até se contradiz. Isso acontece justamente porque está experimentando e se conhecendo, para que possa construir a sua identidade enquanto pessoa.

É normal se questionar sobre a moralidade, a hierarquia, os poderes e os valores sociais, é um momento de crítica, de revisão interna e da construção de si. É um período que precisa vivido intensamente, que vai de encontro com a descoberta pessoal, questionando a existência e o sentido da vida. As transformações da adolescência acontecem num processo gradual de amadurecimento, que conduz ao desenvolvimento da pessoa adulta.

Ao perceber que os pais não são perfeitos e nem as únicas referências, o adolescente testa regras e limites, em busca de novas referências para a construção de sua subjetividade. É o tempo de desenvolver uma compreensão mais ampla da realidade, conhecendo novas possibilidades por meio de sua experiência própria e não por meio de valores previamente aprendidos.

O adolescente passa a utilizar suas reflexões intelectuais para solucionar problemas, por meio de dedução e analogias, experimenta contradições como a sensação de independência e dependência, pois ainda não consegue resolver tudo por conta própria, a necessidade de se sentir real e autêntico ao mesmo tempo que ainda não sabe muito bem o que quer. Para saber o que quer precisa ter novas experiências e avaliar elas por si mesmo.

Ainda não há uma compreensão muito clara de como o mundo se organiza e funciona, podendo atravessar crises de idealizações, quando percebe que seus ideais nem sempre condizem com a realidade. Para quem está de fora e já passou por isso, pode parecer simples, mas é um momento muito difícil para o adolescente distinguir suas expectativas da realidade e lidar com as frustrações.

Para os pais, amigos e pessoas próximas, é útil que compreendam a importância desse período e compreendam as transformações que o adolescente está passando, para que possam apoiá-lo em suas escolhas, respeitando a liberdade individual de cada um escolher sua vida de seu modo, e se responsabilizar por suas próprias escolhas.


Texto por Bruno Carrasco, psicoterapeuta que valoriza de cada pessoa em seu modo de ser singular, colaborando para lidar com suas dificuldades e ampliar suas possibilidades de ser.
Adolescência e transformações Adolescência e transformações Revisado by Trilhando Autonomia em 09:05:00 Avaliação: 5
Tecnologia do Blogger.